24 de Novembro de 2020 -
 
02/11/2020 - 18h00
Advogado não se aceitava fim de casamento de 14 anos e agrediu ex com taco de basebol antes de atirar
Redação
A onça

Um encontro para regularizar a guarda dos filhos e questões do divórcio. Esse foi o motivo usado por Erick Gustavo Teran para atrair a ex-mulher até o escritório de advocacia onde ele tentou matar a mulher e eu seguida deu um tiro na própria cabeça.  

A mulher contou à polícia que o homem não era agressivo, mas não aceitava o fim do relacionamento de quatorze anos. 

De acordo com a Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher dois dois estavam  separados de fato há dois meses. “No local o autor teria ficado nervoso por não aceitar o fim do relacionamento e enquanto a vítima redigia o acordo no computador agrediu a vítima com três golpes utilizando um taco de beisebol pelas costas e quando esta reagiu indagando o porque ele estava fazendo isso o mesmo retirou um revólver do seu bolso disparou uma vez contra a vítima que a acertou no braço, disparou mais uma vez mas não chegou a acertar na vítima que correu do local ferida e saiu pedindo socorro em uma conveniência próxima”, explicou a delegada Ana Luiza Noriler da Silva Carneiro. 

A vítima contou que quando saiu ouviu o disparo de arma de fogo, foi quando proprietário do prédio acionou a Polícia Militar que chegou ao local e encontrou o autor caído ao solo no banheiro com um ferimento de arma de fogo na região da testa ainda com vida. O Samu chegou a encaminhar Erick para a Santa Casa mas ele não resistiu. 

A arma de fogo utilizada foi encontrada em cima da pia do banheiro sendo encaminhada para a perícia, juntamente com os projéteis e o taco de beisebol.

A vítima está fora de perigo. 

publicidade
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
© 2013 - AgoraNews.com.br - Todos os Direitos Reservados

É expressamente proibida cópia, reprodução parcial, reprografia, fotocópia ou qualquer forma de extração de informações deste sem prévia autorização dos autores conforme legislação vigente.