20 de Setembro de 2020 -
 
21/03/2020 - 00h08
Médico italiano que fez alerta sobre falta de itens de proteção morre de coronavírus
Redação
Istoé

Marcello Natali reclamou em um canal de TV italiano da falta de Equipamentos de Proteção Individual (EPIs) para tratar pacientes com coronavírus. Dias depois da entrevista, o médico morreu por conta da doença.

O italiano, de 57 anos, disse que as luvas de látex tinham acabado e que os médicos não estavam preparados para crise de saúde que atinge a Europa.

“Certamente não estávamos preparados para enfrentar tal situação. Também por causa da nossa geração, da era mais antibiótica – que cresceu pensando que uma pílula contra a doença era suficiente”, disse o médico ao canal Euronews.

O agente de saúde estava em Cremona, na Itália, uma região considerada “zona vermelha”, ou seja, com muitos casos confirmados do Covid-19. Ao contrair a doença, Natali foi transferido para Milão, onde contraiu pneumonia dupla e morreu.

De acordo com o jornal Daily Mail, a secretária regional da federação, Paola Pedrini,  revelou que 110 dos 600 médicos na província italiana de Bergamo estão doentes. Na última quinta-feira (19), outros cinco médicos italianos morreram por causa do novo coronavírus, totalizando, até o momento, 13 médicos mortos no país.

Para tentar conter o avanço do vírus, a Itália decidiu endurecer ainda mais as regras de circulação na última quarta-feira (18).

publicidade
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
© 2013 - AgoraNews.com.br - Todos os Direitos Reservados

É expressamente proibida cópia, reprodução parcial, reprografia, fotocópia ou qualquer forma de extração de informações deste sem prévia autorização dos autores conforme legislação vigente.