25 de Setembro de 2021 -
 
05/09/2021 - 20h40
Douradenses vão a manifesto em Brasília com caravana de 6 ônibus
Os manifestantes saíram no final da tarde deste domingo em caravana para Brasília
Redação/Assessoria
Agora News/Fotos: Ilustrativas

Manifestantes douradenses em prol da democracia viajaram em uma caravana de 6 ônibus para o manifesto de 7 de setembro em Brasília na próxima terça-feira.

A caravana é composta em sua maioria por empresários e outros representantes ligados ao agronegócio. 

Os manifestantes pró-Bolsonaro do estado do Mato Grosso do Sul vão se juntar a outras caravanas do estado do Mato Grosso.

Os ônibus com apoiadores do presidente vão se encontrar e se concentrar em uma praça denominada "Parque da Cidade Dona Sarah Kubitschek" em Brasília. 

Segundo um áudio enviado pelo empresário Rodolfo Nogueira que representa o presidente Bolsonaro no estado, na concetração do dia 7 de setembro vai ocorrer um almoço para todos que lá estiverem das caravanas de vários municípios do estado. 

Outros manifestantes e apoiadores do presidente Bolsonaro foram de veículo próprio, camionetes, enviaram caminhões e até um grupo de motocicletas. 

Um dos organizadores da caravana é o Presidente do Sindicato Rural de Dourados Angelo Ximenes. Integrantes do Movimento Brasil Verde e Amarelo, os ruralistas farão ato de apoio ao presidente Jair Bolsonaro, o voto auditável e contra os abusos do Supremo Tribunal Federal (STF).

Angelo Ximenes também alerta para um importante tema nacional e que recebe a atenção da classe produtora também neste 7 de setembro.

Favoráveis à validação do “marco temporal”, os representantes do agronegócio defendem que a aplicação da tese jurídica não fere direitos indígenas, mas sim os compatibiliza com as garantias legais dos proprietários de terras. “A proposta traz segurança jurídica, garante o direito à propriedade dos agricultores e da pacificação social”, defende o presidente.

A tese analisada pelo Supremo Tribunal Federal prevê que indígenas podem reivindicar somente terras ocupadas por eles antes da promulgação da Constituição de 1988, desconsiderando grupos já expulsos.

 

publicidade
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
© 2013 - AgoraNews.com.br - Todos os Direitos Reservados

É expressamente proibida cópia, reprodução parcial, reprografia, fotocópia ou qualquer forma de extração de informações deste sem prévia autorização dos autores conforme legislação vigente.