25 de Setembro de 2018 -
 
02/09/2018 - 09h10
Ex-diretora da Fetems encontrada no Leblon foi morta com crucifixo
A arma usada no crime foi deixada em cima do corpo da vítima
Geisy Garnes e Miran Machado
Campograndenews/Agoranews
Maria Ildonei Lima foi morta aos 70 anos -
(Foto: Arquivo Pessoal)

Um crucifixo foi usado para matar a professora e ex-diretora da Fetems (Federação dos Trabalhadores em Educação de Mato Grosso do Sul) Maria Ildonei Lima, de 70 anos - encontrada na casa em que morava no Jardim Leblon, em Campo Grande, na noite deste sábado (1º).

Segundo a polícia, a vítima tinha duas perfurações no corpo, uma no pescoço e outra no tórax. Foi justamente a espessura de cada ferimento que apontou a arma usado no crime. De acordo com o delegado, o crucifixo tem de 20 a 25 centímetros e estava com a ponta quebrada.

Segundo o delegado Danilo Mansur, plantonista da Depac (Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário) Piratininga, Ildonei foi encontrada morta no chão da sala, de bruços e com o crucifixo nas costas.

“Depois do crime, o autor trancou a casa e fugiu”, detalhou Mansur.

Conforme a perícia, o assassinato ocorreu de 12 a 24 horas antes do corpo ser encontrado. Ainda segundo o delegado, a casa não estava revirada como divulgado inicialmente, e os únicos objetos fora do lugar eram algumas peças de roupa, encontradas jogada no chão do quarto.

O delegado relatou ainda que nenhuma movimentação foi vista por vizinhos na casa da vítima. “A família também não tinha conhecimento se a vítima tinha qualquer tipo de desavença”. Apesar de não descartar latrocínio - roubo seguido de morte - a polícia constatou que nada de valor foi levado do local.

publicidade
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
© 2013 - AgoraNews.com.br - Todos os Direitos Reservados

É expressamente proibida cópia, reprodução parcial, reprografia, fotocópia ou qualquer forma de extração de informações deste sem prévia autorização dos autores conforme legislação vigente.
Desenvolvido por:
Ribero Design
(67) 9979-5354