17 de Agosto de 2019 -
 
06/08/2019 - 14h20
Homem que tentou golpe em deputado e roubou advogada morre em troca de tiros
Suspeita indica que ele estaria mantendo uma mulher em cárcere privado dentro de um quarto de hotel
Leonardo Cabral
Diariocorumbaense/Agoranews
Celso Maldonado de Freitas, de 36 anos, durante
prisão em 2013 (Foto: Cleber Gellio/Arquivo)

Celso Maldonado de Freitas, de 36 anos, morreu, na manhã desta terça-feira (6), durante troca de tiros com equipes policiais. O homem, que é suspeito de ter assaltado a própria advogada para roubar um veículo, no mês passado, também já foi preso por estelionato ao tentar aplicar golpe em um ex-deputado e estaria mantendo uma mulher em cárcere privado na cidade de Ladário – a 419 quilômetros da Capital.

Conforme o site Diário Corumbaense, Celso estava hospedado em um hotel da cidade quando, por volta das 8h, equipes das Polícias Civil e Militar chegaram ao local. O suspeito tinha mandados de prisão em aberto e estaria mantendo uma vítima em cárcere no estabelecimento. Ao ser abordado pelos policiais, deu início ao tiroteio.

Após ser baleado na ação, ele chegou a ser socorrido e levado para o pronto-socorro de Corumbá, cidade vizinha, mas não resistiu aos ferimentos e morreu na unidade de saúde, conforme o site. Até o momento, a polícia não divulgou detalhes do ocorrido.

Outros crimes – No dia 7 de julho, uma advogada, de 53 anos, viveu momentos de pavor, em Campo Grande. Ela foi rendida por dois homens e teve o carro roubado após ter mãos e pés amarrados. Celso é suspeito de ser um dos homens. Eles a deixaram em um matagal às margens da rodovia MS-040.

Além disso, Celso havia diversas passagens pela polícia, incluindo uma condenação a 36 anos de prisão por crimes, incluindo por simulado a compra da fazenda de um ex-deputado, em 2013, por R$ 4,025 milhões.

Bandido perigoso

Alguns familiares do indivíduo informaram a este Diário que Celso Maldonado morava em Campo Grande e raramente mantinha contato com a família quando vinha até Corumbá.

Em 2013, o site Campo Grande News publicou que Celso simulou a compra da fazenda de um ex-deputado estadual, no valor de R$ 4,025 milhões, e foi preso novamente pela Polícia. Nessa época, ele já tinha 36 anos de condenação e quatro mandados de prisão em aberto.

Anterior ao golpe ao ex-deputado, no qual estava prestes a entregar a sua propriedade rural e uma caminhonete avaliada em R$ 120 mil, o golpista cometeu um assassinato e era integrante de uma violenta quadrilha de roubo a caminhonetes em Corumbá. Somente do homicídio, a polícia constatou que ele tinha 19 anos de condenação.

Este ano, no dia 07 de julho, ele também foi acusado de roubar o carro de uma advogada de 53 anos, que viveu momentos de muito pavor. 

publicidade
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
© 2013 - AgoraNews.com.br - Todos os Direitos Reservados

É expressamente proibida cópia, reprodução parcial, reprografia, fotocópia ou qualquer forma de extração de informações deste sem prévia autorização dos autores conforme legislação vigente.