18 de Outubro de 2019 -
 
01/10/2019 - 23h00
Pai que matou bebê afogado responderá por homicídio qualificado
Redação
Midiamax/Agoranews

Evaldo Christyan Dias Zenteno, de 21 anos, preso por matar o próprio filho, Miguel Henrique dos Reis, de 2 anos, afogado em uma bacia no último dia 19 de setembro, em Campo Grande, foi indiciado por homicídio qualificado por motivo fútil. De acordo com o site Midiamax, ele está isolado em ala destinada a estupradores e autores de crimes de grande repercussão, no Instituto Penal da Capital.

Segundo inquérito relatado pela delegada Francielle Candotti Santana, da DEPCA (Delegacia Especializada de Proteção à Criança e ao Adolescente), Evaldo confessou o homicídio logo após ser preso, depois de tentar forjar história de roubo. Ele teria agido como forma de vingança pelo fim do relacionamento com a ex-mulher, mãe da vítima.

“[…] tirou a vida de seu filho, colocando-o dormindo em uma bacia de água, deixando a criança se afogar sozinha, na intenção de atingir a ex-companheira. Após, levou Miguel para o hospital e inventou a história do roubo”, relatou a delegada.

Conforme já noticiado, Evaldo foi preso em flagrante após matar o filho de dois anos afogado em uma bacia, na casa em que morava no bairro Guanandi. Ele ainda levou a criança para a Santa Casa de Campo Grande, já sem vida, e tentou mentir para os policiais sobre o crime dizendo que o bebê havia sido levado por assaltantes, que jogaram a criança dentro do córrego na Avenida Ernesto Geisel.

Antes do crime por volta das 6 horas da manhã de quinta-feira (19), a ex-mulher teria ligado para Evaldo para saber do filho, momento em que ele teria dito que estava tudo bem com o menino. Já por volta das 14 horas, o rapaz ainda teria mandado uma foto do filho sentado em uma cadeira para a ex-mulher. E já às 16 horas ligado falando do suposto sequestro e em seguida da morte de Miguel.

Em depoimento na delegacia, Evaldo acabou confessando que matou a criança. Ele chegou a dizer que o menino estava dormindo quando foi colocado na bacia cheia de água. Evaldo teria premeditado o crime e foi bastante frio durante a prisão, sem demonstrar arrependimento ou tristeza pela morte do filho.

publicidade
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
© 2013 - AgoraNews.com.br - Todos os Direitos Reservados

É expressamente proibida cópia, reprodução parcial, reprografia, fotocópia ou qualquer forma de extração de informações deste sem prévia autorização dos autores conforme legislação vigente.