09 de Dezembro de 2021 -
 
20/10/2021 - 09h35
Polícia Federal cumpre mandados contra o tráfico de drogas em MS e mais oito estados brasileiros
Ações fazem parte de operação contra o tráfico internacional de drogas deflagrada nesta quarta-feira (20) no Amapá
Por Loraine França
RCN67
Em MS, buscas ocorrem em apital, Campo Grande, Paranhos e Aral Moreira. - 
Foto: Divulgação/PF

A Polícia Federal do Amapá cumpre nesta quarta-feira (20), 73 mandados de busca e apreensão e prisão em nove estados brasileiros, incluindo Mato Grosso do Sul. As ações fazem parte da operação Vikare, deflagrada hoje e que acontece, também, no Amazonas, Piauí, Ceará, São Paulo, Rio de Janeiro, Paraná e Pará.

Em Mato Grosso do Sul as buscas são feitas em Campo Grande, Paranhos e Aral Moreira. Cerca de 300 policiais estão nas ruas dos nove estados e buscam desarticular organização criminosa que atuava no tráfico internacional de drogas e em esquema de lavagem de dinheiro.

Segundo a polícia, o grupo utilizava o estado do Amapá como base operacional de suas atividades relacionadas à importação e transporte de drogas que eram distribuídas a diversos pontos do país por meio de aeronaves.

As investigações começaram em maio de 2020 e participavam do esquema brasileiros e estrangeiros que atuavam em rota do tráfico internacional de drogas que abrange a América do Sul, principalmente, na Colômbia e Venezuela. Através desses dois países a droga chegava ao Amapá e era distribuída aos outros estados brasileiros. O esquema era complementado com uso de empresas de fachadas para ocultar o dinheiro obtido com o tráfico.

Ainda de acordo com a polícia, a organização criminosa possuía, na estrutura, mecânicos de aeronaves, pilotos, operadores financeiros responsáveis por efetuar transaões financeiras com os valores obtidos pelas atividades ilícitas, além de terceiros que recebiam quantias em contas pessoais e empresas, que tinham o objetivo de dar aparência de que o dinheiro era obtido de forma legal.

No início das investigações, a polícia suspeitou de movimentações de aeronaves no Amapá e chegou a descobrir destroços de um avião de pequeno porte que ficou atolado em uma região daquele estado.

Os policiais perceberam que o avião estava adaptado para transportar drogas, semelhante ao que é feito com outros apreendidos em ações policiais brasil afora. Os investigadores levantaram informações de que uma outra aeronave pousou no mesmo local e resgatou os tripulantes e a carga.

O proprietário do avião foi preso em julho do ano passado , no Paraguai, enquanto pousava uma outra aeronave carregada com 425 kg de cocaína.

No Amapá, a Polícia Federal encontrou indícios de que um aeródromo fornecia apoio logístico, como combustível, para aeronave fazer esses voos aos demais estados brasileiros, bem como a outros países fornecedores da droga, como Colômbia e Venezuela. O local também foi utilizado como ponto de apoio para realização dos preparativos da aeronave para que ela tivesse condições para voar com autonomia por longas distâncias e assim trazer a maior quantidade de drogas possível.

Os investigados responderão pelos crimes de tráfico internacional de drogas, organização criminosa e lavagem de dinheiro. As penas somadas podem chegar a 51 anos de prisão, além do pagamento de multa.

publicidade
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
© 2013 - AgoraNews.com.br - Todos os Direitos Reservados

É expressamente proibida cópia, reprodução parcial, reprografia, fotocópia ou qualquer forma de extração de informações deste sem prévia autorização dos autores conforme legislação vigente.