08 de Agosto de 2020 -
 
12/07/2020 - 20h45
ANTES DE SE SUICIDAR, SEGURANÇA COMETEU OUTROS ATENTADOS PELO CAMINHO
Suicida matou a ex, atirou nos filhos e outras pessoas, no caminho tentou matar mais gente
Izomar Galeano
Agora News/Foto: Sidnei Bronka
Corpo de homem que causou atentados em Dourados é retirado de dentro 
da igreja - Fotos: Sidney Bronka
Vítima, ex-mulher do suicida.

Rosemir Fernandes de Souza, residente em Dourados, assassinou á tiros a ex-mulher Lucineide Maria dos Santos Ortega, baleou duas crianças, uma de três anos e outra de nove anos, atirou no ex-cunhado, em uma amiga dela  e se matou sobre o altar de uma igreja católica em Dourados no início da noite deste domingo (12/07). Ele chegou na igreja, sentou na beira do altar, fez uma ligação para a sua irmã eatirou contra a própria cabeça.

Segundo informações até agora apuradas, a motivação seria o fato dele não aceitar o fim do relacionamento amoroso que manteve com a vítima, no caminho Rosemir ainda tentou matar outras pessoas. 

Atentados no caminho

Homem que causou atentado e 
cometeu sucídio. 

Após Rosemir ter cometido os crimes na rua Rangel Torres, ele foi até o bairro cachoeirinha, periferia da cidade e atirou na costas de uma mulher identificada como Sonia Regina que foi levada por um familiar ao hospital da vida de Dourados e está internada.

A vítima não foi socorrida por equipes do corpo de bombeiros e samu porque estava acontecendo diversas ocorrências no momento devido ao atentado. 

Com sua motocicleta CB-300 de cor preta, Rosemir tentou matar outra pessoa no bairro jardim Independência, ele chegou na frente da casa de um advogado identificado como Teodoro Gimenez que estava conversando com um amigo identificado como Carlos. 

O fato ocorreu na rua Riachuelo em frente do Jornal O Vigilante. Rosemir atirou contra os dois, que se jogaram no chão. Dali ele foi para dentro da Igreja católica São José Operário e cometeu o suicídio. 

Sentou no Altar 

Segundo informou o padre que adminstrava a missa, o pároco observou que Rosemir sentou no altar, pegou o telefone e ligou para uma pessoa. Segundo relatos de testemunhas, ele pegou o telefone, gravou um áudio para a irmã relatando o que tinha acontecido e que a intenção era não acertar as crianças. Em seguida ele atirou contra a própria cabeça.

 

publicidade
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
© 2013 - AgoraNews.com.br - Todos os Direitos Reservados

É expressamente proibida cópia, reprodução parcial, reprografia, fotocópia ou qualquer forma de extração de informações deste sem prévia autorização dos autores conforme legislação vigente.