11 de Dezembro de 2018 -
 
15/11/2018 - 16h00
O QUE É CERATOCONE E SEUS PRINCIPAIS SINTOMAS
Dr. Arthur FrazãoClínico geral
Tuasaude.com/Agora News

O que é Ceratocone e principais sintomas

Ceratocone é uma doença degenerativa que provoca a deformação da córnea, que é a membrana transparente que protege o olho, tornando-a mais fina e curva, adquirindo a forma de um pequeno cone.

Geralmente, o ceratocone surge por volta dos 16 anos com sintomas como dificuldade para enxergar ao perto e sensibilidade à luz, que acontecem devido à deformação da membrana do olho, que acaba desfocando os raios de luz dentro do olho.

O ceratocone nem sempre tem cura porque depende do grau do acometimento do olho, no primeiro e segundo grau o uso de lentes pode ajudar, mas nos casos mais graves, graus três e quatro, podem precisar de cirurgia para transplante de córnea, por exemplo.

Principais sintomas

Os sintomas de ceratocone podem incluir:

Visão embaçada;
Hipersensibilidade à luz;
Enxergar imagens "fantasma";
Visão dupla;
Dor de cabeça;
Coceira no olho.

Estes sintomas são muito semelhantes ao de qualquer outro problema de visão, no entanto, a visão tende a piorar muito rápido, obrigando a troca constante de óculos e lentes. Dessa forma, o oftalmologista pode desconfiar da presença do ceratocone e fazer um exame para avaliar a forma da córnea do olho. Caso a forma do olho se vá alterando, geralmente é feito o diagnóstico de ceratocone e é usado um computador para avaliar o grau da curvatura da córnea, ajudando a adequar o tratamento.

Ceratocone pode cegar?

O ceratocone normalmente não causa cegueira completa, porém, com o agravamento progressivo da doença e alteração da córnea, a imagem enxergada vai-se tornando muito embaçada, acabando por dificultar as atividades diárias.

Tratamento para ceratocone

O tratamento para ceratocone deve ser sempre feito por um oftalmologista e, normalmente, é iniciado com o uso de óculos e lentes rígidas para correção do grau de visão.

Além disso, pessoas com ceratocone devem evitar esfregar os olhos, já que essa ação pode acelerar a deformação da córnea. Se existir coceira ou queimação frequente, é recomendado informar o oftalmologista para iniciar o tratamento com algum colírio.

Quando é necessária cirurgia

Ao longo do tempo, a córnea vai sofrendo mais alterações e por isso, a visão vai piorando até um ponto em que os óculos e lentes já não conseguem corrigir a imagem. Nessas situações, pode ser usado um dos seguintes tipos de cirurgia:

Crosslinking: é uma técnica que pode ser usada junto com as lentes ou óculos desde que o diagnóstico é feito. Consiste na aplicação de vitamina B12 diretamente no olho e exposição à luz UV-A, para promover o enrijecimento da córnea, evitando que continue a mudar de forma;
Implante de anel na córnea: é uma pequena cirurgia de cerca de 20 minutos na qual o oftalmologista coloca um pequeno anel no olho que ajuda a tornar a córnea mais lisa, evitando o agravamento do problema.

Normalmente estas técnicas de cirurgia não causam a cura do ceratocone, mas ajudam a evitar o agravamento da doença. Dessa forma, depois da cirurgia pode ser necessário continuar a utilizar óculos ou lentes para melhorar a visão.

A única forma de curar o ceratocone é fazer um transplante de córnea, no entanto, devido ao risco desse tipo de cirurgia, geralmente só é feita quando o grau de alteração é muito elevado ou quando o ceratocone piora mesmo depois dos outros tipos de cirurgia. 

Veja mais sobre como é feita a cirurgia, como é a recuperação e os cuidados que se deve ter.

publicidade
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
© 2013 - AgoraNews.com.br - Todos os Direitos Reservados

É expressamente proibida cópia, reprodução parcial, reprografia, fotocópia ou qualquer forma de extração de informações deste sem prévia autorização dos autores conforme legislação vigente.
Desenvolvido por:
Ribero Design
(67) 9979-5354