20 de Julho de 2024 -
 
18/06/2024 - 08h25
Brasil vence a Holanda de virada e cola nos líderes na VNL
Darlan liderou a equipe brasileira em pontos na partida, com 26 - sendo 20 de ataque, três de saque e três de bloqueio

 

Vira, virou! Abrindo a terceira semana da Liga das Nações de vôlei masculino, na manhã desta segunda-feira (18), o Brasil venceu de virada a Holanda por 3 sets a 1 (24/26, 25/23, 31/29 e 25/20). Este foi o sexto triunfo brasileiro nesta primeira fase da VNL e garantiu, momentaneamente, a terceira colocação para a Seleção. A partida também valia a sobrevivência holandesa na corrida olímpica para Paris-2024, que acabou com o revés de hoje.

Darlan liderou a equipe brasileira em pontos na partida, com 26 - sendo 20 de ataque, três de saque e três de bloqueio. O central Lucão anotou 12, com sete de ataque, três de bloqueio e dois de saque. Por fim, o outro central brasileiro, Flávio Gualberto marcou 11, com seis bloqueios. Pelo lado holandês, o destaque ficou todo com o oposto Nimir Abdel-Aziz, que marcou incríveis 38 pontos na partida, 32 de ataque.

Começo complicado

Mais uma vez sem repetir a escalação utilizada no duelo anterior, o técnico Bernardinho colocou em quadra uma equipe com Cachopa, Darlan, Leal, Lucarelli, Lucão, Flávio e Thales (L). A formação demorou para encaixar e o Brasil começou com um desempenho instável. O primeiro set iniciou com as duas equipes trocando pontos e lideranças no placar, até que os holandeses abriram vantagem com um 11 a 7. A Seleção Brasileira reagiu, e chegou na parte final da parcial à frente em 23 a 21. No entanto, liderada por Nimir Abdel-Aziz, com 11 pontos no set, a Holanda virou e venceu a parcial por 26 a 24.  

Embalados com o triunfo no primeiro set, a Holanda começou com tudo na parcial seguinte e esteve confortavelmente à frente no placar durante quase todo o set. No entanto, o Brasil se segurou no talento de Darlan e conseguiu virar a parcial nos pontos decisivos para fechar em 25 a 23. Foram 10 pontos no set para o oposto brasileiro, oito de ataque, um de bloqueio e um de saque.

Equilíbrio até o fim

Se os dois primeiros sets foram acirrados, a terceira parcial mostrou que o tom da partida seria este até o final. As duas equipes travaram uma verdadeira batalha, ponto a ponto, e estiveram coladas no placar durante toda a parcial. No fim do set, o Brasil precisou defender um set-point para levar a disputa ao tie-break. Por lá, a Seleção Brasileira esteve sempre à frente, mas encontrou dificuldades para fechar a parcial. Até que, com um belo bloqueio de Flávio, parando o ataque de Nimir, que o Brasil finalmente fechou o set.

A quarta parcial foi a mais tranquila para a Seleção, mas ainda guardou um pouco de emoção. O Brasil largou na frente logo no começo e conseguiu administrar bem a vantagem. No entanto, no final da parcial, a Holanda encostou no placar em 20 a 18, ameaçando o triunfo brasileiro. Felizmente, a seleção voltou ao bom ritmo e fechou a partida em 25 a 20.

publicidade
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
© 2013 - AgoraNews.com.br - Todos os Direitos Reservados

É expressamente proibida cópia, reprodução parcial, reprografia, fotocópia ou qualquer forma de extração de informações deste sem prévia autorização dos autores conforme legislação vigente.