26 de Fevereiro de 2024 -
 
08/02/2024 - 11h00
Funcionários de prefeitura e empresa de engenharia são alvos de Megaoperação em Serviria
Redação
Douradosnews/Agoranews
A operação investiga um megaesquema de corrupção e lavagem de dinheiro - 
Foto: Divulgação

Uma megaoperação coordenada pelo Departamento de Repressão à Corrupção e ao Crime Organizado (DRACCO) da Polícia Civil de Mato Grosso do Sul e a 7ª Promotoria de Justiça da Comarca de Três Lagoas, representando o Ministério Público, sacudiu o cenário político e administrativo de Selvíria-MS nesta quinta-feira (9/02).

A operação investiga um suposto esquema de peculato, contratação direta ilegal e lavagem de dinheiro, ligados a Secretaria de Obras do município.

As investigações revelaram um esquema de corrupção que envolve uma empresa de engenharia e consultoria com sede em Campo Grande. Esta empresa, contratada para o gerenciamento de obras e serviços municipais, teria se beneficiado de um contrato milionário com a Caixa Econômica Federal, no âmbito do Programa FINISA.

Com um contrato avaliado em R$ 930.000,00, destinado ao gerenciamento de obras e serviços municipais, as suspeitas começaram a surgir durante a análise do processo de inexigibilidade e do contrato em questão.

Prédio da prefeitura de Selviria - Foto:Divulgação 

Os detalhes geraram desconfiança: uma "celeridade" anormal na tramitação do processo de inexigibilidade, concluído em apenas 5 dias, e coincidências de datas entre o Estudo Técnico Preliminar e a proposta da empresa, sugerindo acordos prévios.

Os servidores públicos envolvidos no processo não escaparam da mira das investigações. Divergências em seus relatos só aumentaram as suspeitas sobre a lisura do processo de licitação e contratação.

A empresa investigada, com um capital social de R$ 200.000,00, apresenta um histórico suspeito. Desde sua fundação em 2015, ela firmou contratos administrativos com diversos municípios do interior do Estado, totalizando uma quantia exorbitante de R$ 11.804.947,05. Isso levanta sérias suspeitas de manipulação de requisitos para favorecimento em licitações.

Com mandados de busca e apreensão deferidos pela 3ª Vara Criminal da Comarca de Três Lagoas, a operação resultou no cumprimento de 9 mandados em Selvíria, Campo Grande e Coxim. Unidades da Polícia Civil, incluindo DRP Três Lagoas (SIG), DRP Coxim (SIG), Garras e DERF, também contribuiram com a operação. 

publicidade
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
© 2013 - AgoraNews.com.br - Todos os Direitos Reservados

É expressamente proibida cópia, reprodução parcial, reprografia, fotocópia ou qualquer forma de extração de informações deste sem prévia autorização dos autores conforme legislação vigente.