13 de Abril de 2024 -
 
28/03/2024 - 07h25
Pré-candidatas do PDT apresentam carta de repúdio e ameaçam deixar partido após filiação de Marquinhos
Após divulgação de que Marquinhos Trad irá se filiar no PDT da capital, mulheres fazem crise
Wendell Reis
Investigams/Agoranews
Professora Rose Farias liderou grupo de mulheres
na entraga da nota de repúdio ao partido.

Um grupo de mulheres filiadas ao PDT, pré-candidatas a vereadoras em Campo Grande, apresentaram uma carta de repúdio contra a filiação do ex-prefeito Marquinhos Trad ao partido.

O grupo, que integra a Ação das Mulheres Trabalhistas (AMT), é contra a filiação de Marquinhos e promete sair do partido se filiar para ser candidato a vereador. No total, são nove mulheres do grupo, sem contar os homens que também querem sair do partido, segundo Rose Farias, presidente da AMT.

“Sou pré-candidata a vereadora e temos outras no grupo.  Apresentaremos uma carta de repúdio contra a imposição da filiação do ex-prefeito Marquinhos Trad, pelos motivos óbvios que todos já conhecem, já divulgados pela mídia, pela sua conduta em desrespeito às mulheres. Nós, da Ação da Mulher Trabalhista, não podemos nos calar”, justificou.

Confira a nota:

“Ação da Mulher Trabalhista de MS (AMT/MS) vem a público manifestar total REPUDIO e indignação à imposição do Diretório Nacional, que determinou o recebimento em filiação do Senhor Marcos Marcello Trad, ex-prefeito desta Capital.

Pelos históricos de acontecimentos noticiados na midia, igualmente de conhecimento da sociedade sul-mato-grossense, que evidenciam ações e condutas praticadas pelo ex-prefeito no exercicio de sua função pública, em desrespeito à mulher, representando uma total afronta à história, finalidade e pautas de defesa da AMT, a qual tem como um de seus objetivos, estampado no seu estatuto (AMT/PDT Nacional): ‘lutar, incessantemente, contra qualquer tipo de discriminação à mulher na sociedade, a violência contra a mulher e a disparidade nos direitos entre mulheres e homens”, assim como lutar pela inserção de mulheres em todos os niveis da vida partidária’. Consideramos a imposição de ingresso ofensiva e abusiva, vai de encontro a tudo que as mulheres trabalhistas defendem.Ressaltamos que, em nenhum momento, fomos consultadas sobre o assunto para que pudéssemos manifestar o nosso desacordo, sentimo-nos desrespeitadas e desvalorizadas em nossa luta, e ratificamos que REPUDIAMOS tal ação”, diz a nota.

Dificuldade

Marquinhos encontra resistência para filiação no PDT. O presidente municipal da sigla e pré-candidato a prefeito, Lucas de Lima, fez questão de pontuar que também é contrário à filiação e está analisando a possibilidade de desistir da candidatura.

O ex-prefeito encontrou dificuldade para se filiar no União Brasil. Pré-candidatos a vereador não quiseram ele na chapa, alegando que a candidatura seria forte e tomaria espaço dos demais, que querem competir em igualdade.

Marquinhos também chegou a iniciar uma conversa com o MDB, mas os pré-candidatos do partido também foram contrários à filiação e a filiação não andou.

Faltando menos de dez dias para o fim da janela partidária, Marquinhos terá que correr contra o tempo para conter a crise e conseguir montar uma chapa de vereadores. Ele chegou ao partido em tratativa direto com a diretoria nacional, que aposta nele como puxador de votos, na esperança de eleger três vereadores.

Marquinhos também é aposta para um recomeço, já que a sigla diminuiu bastante após a saída do deputado federal Dagoberto Nogueira, que se mudou para o PSDB, pensando na reeleição.

publicidade
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
© 2013 - AgoraNews.com.br - Todos os Direitos Reservados

É expressamente proibida cópia, reprodução parcial, reprografia, fotocópia ou qualquer forma de extração de informações deste sem prévia autorização dos autores conforme legislação vigente.